15/06/2011 1:11 pm

Queijo clandestino é apreendido em Açailândia

foto-0038No final da tarde da última sexta 10/07, durante blitz de rotina de Fiscais de Defesa Animal e Vegetal, Assistentes de Defesa da Unidade Veterinária Local (UVL) e da Unidade Regional (UR) da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED de Açailândia em conjunto com a Polícia Militar

 

foto-0038No final da tarde da última sexta 10/07, durante blitz de rotina de Fiscais de Defesa Animal e Vegetal, Assistentes de Defesa da Unidade Veterinária Local (UVL) e da Unidade Regional (UR) da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED de Açailândia em conjunto com a Polícia Militar foi apreendido 1,5 tonelada de queijo clandestino em um caminhão baú, sem refrigeração e qualquer documento fiscal ou de origem.

 

A operação foi realizada no posto da PM, entrada do povoado 30, na BR 010, a 12 km de Açailandia, sentido imperatriz,
Os procedimentos de destruição da carga foram feitos na manhã do sábado. atendendo aos critérios previstos na legislação ambiental.

 

Blitz Permanente

foto-0145“A carga foi apreendida numa blitz que faz Programa de Segurança Alimentar que prevê ações de fiscalização de produtos de origem animal e vegetal em todo o estado, para garantir a qualidade dos alimentos e preservar a saúde da população”, esclarece Dr. Fernando Lima, Diretor Geral da AGED.

 

Fernando Lima adverte a população em geral para não consumir produtos de origem animal sem que contenha informações básicas exigidas por lei nas embalagens, tais como data de fabricação, validade do produto e selo de certificação.

 

“É preciso que a população fique alerta e conheça a origem do queijo que será consumido, verificando algumas informações na embalagem, como o selo de certificação, data de fabricação e de validade e ao desconfiar da qualidade do alimento, é só procurar as Unidades da AGED para denunciar onde está sendo comercializado o produto, assim como o local de produção destes alimentos”, enfatiza o diretor da agência.

 

“Além  de ser um produto sem registro nos órgãos sanitários, na minha opinião esse tipo de apreensão, tem como principal finalidade o resguardo da saúde pública, visando com essas ações desenvolvidas pela AGED, impedir que esses alimentos clandestinos, cheguem ao consumidor final, pois esse é um dos compromissos da AGED com a população”, explicou o fiscal e chefe da Unidade Regional da AGED em Açailândia, José Maria Freitas Segundo.

 

O motorista foi multado em R$ 1.500,00 e teve a carga apreendida, pois recusou a fornecer informações sobre a origem e o destino do queijo. “Nessas situações sempre apreendemos a carga e multamos o transportador em R$ 1,00 por quilo de queijo apreendido”, justificou o Chefe da U.R. de Açailândia.

 

Queijo Clandestino

O queijo clandestino pode conter brucelose ou tuberculose, caso o animal esteja infectado por algumas dessas doenças. O consumo do queijo pode provocar infecção alimentar e até mesmo transmitir a doença para os humanos.
o queijo clandestino ou fora da validade pode provocar infecção alimentar e outros problemas de saúde.

 

Fonte:AGED

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI