5/09/2012 12:53 pm

Municípios da regional de Pedreiras fazem levantamento Fitossanitário

Municípios da regional de Pedreiras fazem levantamento Fitossanitário para manutenção de Área Livre de Sigatoka Negra.

 

Foi realizado no período de 09 a 17 de agosto  pela Diretoria de Defesa e Inspeção Vegetal da  Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED, o levantamento  de Sigatoka Negra,  doença mais destrutiva da cultura da bananeira nos municípios da Regional de Pedreiras localizados na região do Médio Mearim. 

Municípios da regional de Pedreiras fazem levantamento Fitossanitário para manutenção de Área Livre de Sigatoka Negra.

 

Foi realizado no período de 09 a 17 de agosto pela Diretoria de Defesa e Inspeção Vegetal da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED, o levantamento de Sigatoka Negra, doença mais destrutiva da cultura da bananeira nos municípios da Regional de Pedreiras localizados na região do Médio Mearim. O levantamento fitossanitário tem o objetivo de verificar a presença do fungo mycosphaerella fijiensis (Morelet) Deigh, agente causal da Sigatoka Negra; praga considerada quarentenária presente, ou seja, ocorre no país mas está sob controle oficial.

Na Regional de Pedreiras foram realizados levantamentos em nove (09) municípios e cadastradas 68 unidades de produção de banana (musae sp.) . Devido a enorme importância dessa cultura para a  região e a mesma possuindo um  histórico  de grande  produção, principalmente nos municípios de Pedreiras e Lima Campos, que juntos possuem uma área plantada de  773 ha e uma produção de 10.948 ton (IBGE 2010), tendo a produção em sua maior parte como destino final municípios de Caxias, Codó , Coroatá, além do vizinho estado do Piauí. Foi realizado um trabalho minucioso de verificação dos sintomas característicos e coletado amostra de partes da planta com suspeita da presença do patógeno para análise em laboratório. ” O levantamento fitossanitário da cultura de banana é feito periodicamente por determinação do MAPA e é fator essencial para a manutenção do Estado do Maranhão como área livre de Sigatoka Negra. “ Conclui o Engenheiro Agronomo Luiz Sampaio Junior 

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI