11/09/2013 4:10 pm

AGED realiza palestra sobre a Implantação do Sistema de Mitigação de Risco para Sigatoka- negra

foto palestra pedreiras SMR

Na última terça (10), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão(AGED), através do seu setor de defesa e inspeção sanitária vegetal, realizou uma palestra sobre a implantação do Sistema de Mitigação de Risco – SMR (Sigatoka Negra), no município de Pedreiras e foi direcionada à  produtores e transportadores de banana dos municípios da região do Médio Mearim.

De acordo com a Instrução Normativa 17/2005, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que disciplina o assunto, o Sistema de Mitigação de Riscos (SMR) integra diferentes medidas de manejo de risco de pragas e doenças para atingir o nível apropriado de segurança fitossanitária. A sua implantação em áreas com a presença da sigatoka-negra visa possibilitar ao produtor a manutenção da sua atividade e a comercialização da produção com outros mercados.

Estiveram presentes os técnicos da AGED, Ricardo Carvalho Arruda e Luis Sampaio Junior, o gestor da unidade regional da Aged de Pedreiras, Robert Ferreira Barroso, vereadores, secretários municipais de agricultura, presidente dos sindicatos e associações de trabalhadores rurais.

O palestrante e diretor de defesa e inspeção vegetal da AGED, Luis Roberto Lima Leite, falou dos resultados positivos desta iniciativa. “Ao final da palestra, os produtores explanaram suas dificuldades, mas comprometeram-se em cumprir as exigências estabelecidas pelo Ministério da Agricultura para a implantação do referido sistema, viabilizando assim, a comercialização de banana com outras unidades da federação que não tenham ainda a presença do fungo causador da Sigatoka Negra, diminuindo os impactos econômicos, tanto para produtores quanto para os municípios da região” Explicou Luis Roberto.

Os produtores que estiverem cadastrados no Sistema de Mitigação de Risco e em conformidade com as exigências estão aptos para a comercialização da sua produção.

A AGED, vem atuando não somente com a fiscalização, como também com a implementação de alternativa ao setor agropecuário diante das regras da legislação, permitindo a continuidade e o mínimo possível de perdas àqueles que fazem parte deste setor. “Esta é uma preocupação permanente que temos repassado a toda nossa equipe para que busquem soluções que viabilize o setor primário do estado, finalizou Fernando Lima, diretor geral da AGED.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI