14/11/2013 4:00 pm

AGED intercepta caminhão que transportava animais irregularmente em Balsas

foto apreensão animais balsas

Durante uma operação volante de rotina no município de Balsas, no sul do estado, fiscais da Agência Estadual Agropecuária do Maranhão (AGED) interceptaram um caminhão que desembarcava 19 animais – 17 equinos e 2 muares – que foram transportados de forma irregular e sem qualquer documentação sanitária.

O caminhão, procedente do município de Bom Conselho (PE), tentava desembarcar os animais no Parque de Exposições de Balsas. Entretanto os ficais verificaram que a documentação de exames dos animais para doenças como anemia infecciosa equina e morno, bem como as guias de trânsito animal (GTA) estavam vencidas; estas últimas, inclusive foram fraudadas, visto que informavam quantidade, sexo e espécies de animais diferentes. Além disso, as GTAs apreendidas informavam como município de destino São João dos Patos, sem especificar o destinatário da carga, o que, para a polícia, caracteriza crime de falsidade ideológica. “Diante das irregularidades fomos obrigados a interditar o Parque de Exposições e lacrar a área onde os animais estão abrigados, para que pudéssemos coletar o sangue desses animais e realizar os exames de anemia e mormo, conforme determina a legislação sanitária. Caso algum animal seja diagnosticado com uma dessas doenças, infelizmente, teremos que sacrificá-lo”, explicou o Chefe da Unidade Regional da AGED em Balsas, Diego Amaral.

O responsável pelo transporte dos animais foi autuado e multado em R$ 640,00 reais. “Estamos percebendo cada vez mais a eficiência das volantes nos pontos críticos da cidade visto que inúmeras irregularidades vem sendo combatidas na nossa região, tais como abate clandestino, transporte irregular de pescados dentre outros, e  fico muito satisfeito com a pro-atividade da nossa equipe, que segue a risca as orientações repassadas pela chefia de fiscalizar toda e qualquer suspeita de irregularidade encontrada. Só assim as pessoas que não cumprem a lei passam a entender que devem cumpri-las sob pena de serem abordados pela fiscalização e responder administrativamente na AGED e penalmente, se for o caso, junto às autoridades policiais e judiciais”, completou.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI