25/11/2013 3:31 pm

Sagrima e Aged promovem Dia de Campo Contra Febre Aftosa na Baixada Maranhense

Foto dia de campo nov

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAGRIMA) e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária (AGED-MA) realizaram, no último fim de semana, mas uma ação de sensibilização dos criadores para o período de campanha de vacinação contra a febre aftosa, que será encerrado em todo o estado neste sábado (30). O 2º Dia de Campo contra a Febre Aftosa na Baixada Maranhense foi realizado na Fazenda Ingaí, em Vitória do Mearim, e reuniu criadores de toda a região, que assistiram a palestras sobre a importância da vacinação e as formas corretas de imunizar os rebanhos bovídeos (bois e búfalos).

O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cláudio Azevedo, participou da solenidade de abertura do evento e alertou os criadores que a obrigatoriedade de vacinar os rebanhos duas vezes por ano permanece, mesmo após a declaração do estado como zona livre de febre aftosa com vacinação, oficializada em setembro deste ano. “Agora mesmo é que temos que vacinar os rebanhos, para não deixar que a febre aftosa se instale novamente em nosso estado. Foi uma conquista sonhada e buscada por muitos anos. Hoje, temos a mesma classificação sanitária de grandes centros pecuários, como São Paulo e, futuramente, com a certificação internacional que esperamos ser oficializada em maio de 2014, poderemos exportar carne para os grandes mercados europeus com a vantagem de ter dentro de nosso estado uma estrutura como a do Porto do Itaqui”, destacou o secretário Cláudio Azevedo.

No Maranhão, até o próximo dia 30 devem ser vacinadas mais de 7,5 milhões de cabeças de bois e búfalos. Dentre elas, 367.419 estão localizadas nos municípios que compõem as regionais de Viana e Pinheiro, público-alvo do evento. Os criadores ainda terão até o dia 15 de dezembro para irem até um escritório da AGED comprovar a vacinação do rebanho e regularizar a situação sanitária de sua propriedade.

O diretor geral da AGED, Fernando Lima, ratificou aos criadores que, nesta etapa, não haverá possibilidade de prorrogação do prazo de vacinação e que os criadores inadimplentes terão que pagar, além da multa de R$ 200,00, mais R$ 5,00 por cabeça não vacinada, mais os custos da vacinação assistida com o monitoramento dos fiscais agropecuários estaduais, que são de R$ 2,00 por cabeça vacinada, para quem possuir ate 50 animais cadastrados no órgão estadual, R$ 2,50 para o criador que tiver um rebanho entre 51 e 300 animais e R$ 3,00 acima de 301 animais cadastrados. As novas sanções estão previstas na Portaria Estadual nº 167, da AGED. “Receberemos em fevereiro do próximo ano uma comissão europeia da OIE [Organização Mundial de Saúde Animal] que virá verificar se o Maranhão está de fato habilitado para a certificação internacional de zona livre de febre aftosa. Por isso, não temos como estender o prazo oficial de vacinação”, justificou o diretor.

Raiva herbívora

Além da febre aftosa, o Dia de Campo chamou a atenção para outra doença com grande incidência na região da Baixada Maranhense e Alto Turi: a raiva herbívora. De acordo com a portaria estadual nº 1.046, de 15 de outubro de 2012, algumas regiões onde a população de morcegos hematófagos – transmissores da raiva herbívora – é muito alta, é obrigatória a vacinação anti-rábica em rebanhos bovinos, bubalinos, e equídeos (cavalo, pónei, asno ou burro). “Os criadores podem vacinar seus rebanhos em qualquer época do ano. Entretanto, a comprovação deve ser feita no mesmo período da campanha da febre aftosa, ou seja, até o dia 15 de dezembro”, alertou a chefe da Unidade Regional da Aged em Viana, Kamila Vidigal

Participaram do 2º Dia de Campo contra a febre aftosa, os Secretários Adjuntos da Estado da Agricultura, Raimundo Coelho de Sousa, e Cultura, Marlilde Mendonça, os secretários municipais de Agricultura, Jocelan Tinoco, e de Comunicação, Cesar Abusale, da Prefeitura de Vitória do Mearim, a vereadora do município, Fátima Amorim, os chefes das unidades regional da AGERP (Agência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural), Marlúcio Mendonça, e da AGED em Itapecuru Mirim, Maria de Lourdes Fernandes, a diretora de defesa e inspeção animal da AGED, Margarida Praseres, o superintendente do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Antônio Figueiredo, o diretor secretário da FAEMA (Federação de Estado da Agricultura do Maranhão), o diretor administrativo e financeiro do SEBRAE-MA e proprietário da Fazenda Ingaí, Nonato Corrêa, o presidente da Associação dos Criadores de Vitória do Mearim, Sérgio Antônio Leite Muniz, e o presidente da Associação Comercial de Vitória do Mearim, Valdeci Amorim.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI