20/02/2014 5:04 pm

Aged reinicia o Programa de Monitoramento da Mosca da Carambola no Maranhão

foto Josué2

Foram concluídas na semana passada as inspeções de armadilhas que fazem parte do Programa de Monitoramento da Mosca da Carambola, instaladas nos municípios de Açailândia, Itinga, Cidelândia e São Pedro da Água Branca. O monitoramento da praga, que ataca os frutos de várias fruteiras, como a carambola, caju, laranja, tangerina, manga, jaca, taperebá, goiaba e acerola, é feito pelos técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima).

De acordo com o fiscal da Aged, Josué Mendes Neto, este trabalho é de fundamental importância, visto que a praga, segundo Instrução Normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, encontra-se oficialmente nos Estados de Roraima e Amapá. “O impacto econômico da mosca-da-carambola está associado, principalmente, aos danos que pode causar aos frutos e às restrições quarentenárias impostas pelos mercados importadores”, explicou Josué Mendes Neto.

Há mais de cinco anos a Aged realiza o trabalho de monitoramento da praga no Maranhão e até agora não foi registrado nenhum foco da mosca da carambola no Estado.

Estas inspeções, segundo orientações técnicas do Ministério da Agricultura, devem ser feitas em intervalos de 20 a 30 dias, e consistem na troca do piso adesivo da armadilha, troca do atrativo sexual paraferomônio metil-eugenol + malation e avaliação das condições da armadilha. Para efeito de confirmação da ausência ou presença da praga, os pisos adesivos são enviados à Diretoria de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetalda Aged, para posterior encaminhamento à Superintendência Federal de Agricultura do Maranhão (SFA-MA).

O técnico da Aged, Mateus Silva, informou que na Unidade Regional de Açailândia foram instaladas 07 armadilhas; sendo 02 em Açailândia (setor do mercado e terminal ferroviário), 02 em São Pedro da Água Branca (unidade da Aged e fazenda na divisa com o Pará), 02 em Itinga (posto fiscalização e unidade da Aged) e 01 em Cidelândia (residência).   ”Os municípios, bem como os locais da instalação, foram escolhidos a partir de critérios que definiram sua importância para a detecção da mosca da carambola de forma rápida, em território maranhense’’, informou.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI