27/02/2014 3:12 pm

AGED fiscaliza viveiros de produção de mudas em Pedreiras

 

Fiscal avalia folha de planta suspeita de estar contaminada com cancro cítrico, uma das piores pragas para a citricultura.

Fiscal avalia folha de planta suspeita de estar contaminada com cancro cítrico, uma das piores pragas para a citricultura.

Dando seguimento às ações de defesa e inspeção vegetal da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), em todo o estado, fiscais da regional de Pedreiras realizaram, na última semana, vistorias em viveiros de produção de mudas na região, no intuito de orientar os produtores sobre a importância de evitar a disseminação de pragas.

Na ocasião, os fiscais coletaram amostras de citros, vindas da região de Timbiras, com suspeitas de estarem contaminadas com cancro cítrico. As amostras foram encaminhadas para o Laboratório de Fitopatologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), para realização de análise para um diagnóstico definitivo.

O Cancro cítrico é causado pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv. citri, que ataca todas as variedades e espécies de plantas cítricas e constitui-se em uma das mais graves pragas da citricultura brasileira. Não há medidas de controle capazes de eliminar completamente a doença. Após o surgimento da praga em uma área, a recomendação é a erradicação das plantas afetadas.

A doença manifesta-se por lesões em folhas, frutos e ramos, e quando ocorre ataque severo pode provocar a queda de frutos e folhas. As lesões podem ter variações nas suas características, podendo ainda ser confundidas com outras pragas.

A AGED, que é um órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAGRIMA), tem como missão exercer a defesa sanitária animal e vegetal, assegurando assim, a oferta de produtos de qualidade, contribuindo para a preservação da saúde pública e do meio ambiente.

 

 

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI