6/06/2014 3:16 pm

AGED continua realizando monitoramento e inspeção de pragas em todo o estado

Foto abacaxi

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAGRIMA), através de sua Diretoria de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal (DDISV), vem desenvolvendo programas de monitoramento e inspeção de pragas em culturas consideradas de grande importância para o Estado.

Uma delas é o abacaxi, cultura amplamente cultivada no Maranhão, que vem ao longo dos anos sendo acometida por um número cada vez maior de problemas fitossanitários, tais como: brocas, cochonilhas e principalmente a fusariose ou gomose, doença causada pelo fungo Fusarium guttiforme (= Fusarium sp. Ananás), considerada a doença mais grave e prioritária para a cultura no Estado do Maranhão, pois infecta mudas, plantas em desenvolvimento vegetativo e frutos, causando podridão nos tecidos afetados, com exsudação(transpiração) de substância gomosa a partir da região atacada.

Na última semana, mais uma etapa deste programa de monitoramento foi realizada no povoado Barraquinha, município de Lago dos Rodrigues, onde são encontradas diversas áreas de produção da cultura do abacaxi, da variedade pérola.

Os produtores foram orientados a utilizar mudas sadias, adquiridas em viveiros e que não apresentem a incidência da doença em mais de 1% dos frutos; realizar a seleção pré-plantio de maneira a eliminar mudas com sintomas externos da praga; eliminar restos culturais no campo; utilizar cultivares resistentes e principalmente, pulverizar as inflorescências desde o seu aparecimento até o fechamento das últimas flores com fungicidas registrados para a cultura e cadastrados no estado, em intervalos de 7 a 10 dias.

Também foram dadas orientações sobre o uso correto e seguro dos agrotóxicos, a importância de se usar o EPI (Equipamento de Proteção Individual), como proceder no momento de realizar a tríplice lavagem e como descartar corretamente as embalagens vazias desses produtos. As orientações foram repassadas pelo fiscal estadual, Ricardo Arruda e pelo auxiliar de campo Francisco Conceição, da unidade regional de Pedreiras e da unidade veterinária local, de Lago da Pedra.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI