24/06/2014 2:19 pm

AGED de Balsas fiscaliza soja irrigada e localiza severo ataque de lesma

foto lesmas

Na última semana, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED) em Balsas realizou uma vistoria em áreas de agricultura irrigada no sul do estado, para fiscalizar o cumprimento do vazio sanitário da ferrugem asiática em áreas que utilizam essa tecnologia no plantio de soja.

Na ocasião da vistoria verificou-se uma incidência maior do ataque do fungo da ferrugem, tendo sido necessário, em alguns casos, até quatro aplicações de fungicidas para o controle do problema, considerando que já havia uma significativa perda da produção. Segundo o gerente de uma das fazendas atingidas, essas perdas podem atingir até vinte sacas de soja por hectare.

Outra situação encontrada durante a fiscalização das áreas com sistemas de irrigação, foi a do ataque de uma praga que ainda não havia sido encontrada na região, denominada Lesma, que é um molusco com alto poder de destruição e que ocasionou perda total de cerca de 50 hectares do grão, de uma área da fazenda Santa Helena, localizada em Balsas, somando um prejuízo de R$ 150 mil reais. O proprietário solicitou a ajuda dos fiscais da AGED para o combate da praga e foi orientado a fazer a gradagem da área – etapa de preparação do solo para o cultivo,
utilizar armadilhas atrativas e buscar no mercado um lesmicida indicado para o combate da praga e autorizado para o uso na cultura da soja.

A lesma tem potencial para depositar até 300 mil ovos por indivíduo, podendo causar uma infestação altíssima na área de seu ataque. “Temos que monitorar de perto essa praga para que possamos manter seu ataque restrito à área onde foi encontrada, para que a mesma não se dissemine  para outra áreas com sistema sob pivô e venha trazer ainda mais prejuízos aos produtores da região, tendo em vista sua capacidade reprodutiva”, explicou Diego Amaral, Chefe da Unidade Regional da AGED em Balsas.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI