3/02/2015 3:21 pm

AGED reúne parceiros para discutir a implantação do PESAA

20150130_110422

Técnicos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima) e de instituições ligadas à pesca e aquicultura do estado, discutiram, na sexta-feira (30), estratégias para a aplicação do Programa Estadual de Sanidade dos Animais Aquáticos (PESAA).

Foram convidados representantes da Secretaria de Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq), Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

A reunião foi o primeiro passo para estreitar os laços com instituições que possuem trabalhos afins e que tenham como finalidade instaurar um cadastro único para os estabelecimentos de produção, reprodução, recria, terminação, recreação (pesque-pague) e comércio de pescado.

No encontro foi discutida a criação de um Termo de Cooperação Técnica (TAC), utilizando o programa de sanidade dos animais aquáticos e assim, facilitar a disseminação de informações e a socialização de experiências internas, garantindo a transparência de uma futura gestão e envolvendo todas as entidades que tenham os mesmos interesses para aumentar a integração dos responsáveis pela defesa sanitária animal.

PESAA

A Aged-MA, por meio da sua Coordenadoria de Defesa Animal (CDA), vai aplicar o Programa Estadual de Sanidade dos Animais Aquáticos para preservar a saúde dos animais aquáticos cultiváveis, prevenir, controlar e erradicar as enfermidades predominantes na aquicultura e aumentar a produção e a produtividade da piscicultura e carcinicultura (técnica de criação de camarões em viveiros) maranhenses. O PESAA visa, também, evitar a introdução de enfermidades infecciosas nos ambientes de cultivo, uma das principais dificuldades para o crescimento desta atividade no estado.

O representante da Sepaq, José de Ribamar Rodrigues Pereira, destacou a importância da iniciativa da Aged que, segundo ele, constituiu um marco importante para promover o desenvolvimento sustentável da aquicultura no Maranhão. “A próxima etapa será a criação e funcionamento do Comitê Estadual e consequente elaboração e implementação do Programa Estadual de Sanidade de Animais Aquáticos – PESAAq, que sem dúvida, vai contribuir não somente para subsidiar as tomadas de decisões sobre a regulamentação dos processos de produção, comercialização, transporte, importação e exportação de produtos de origem animal oriundos do meio aquático em nosso estado, como também garantir a ação preventiva de monitoramento e controle da sanidade desses animais.”

A fiscal estadual agropecuária da Aged, Caroline Moura, responsável técnica pela melhoria do programa, esclarece que o comitê vai assessorar tecnicamente e cientificamente todas as ações. “É de suma importância a criação de um programa sanitário para animais aquáticos que dê conta da segurança e preservação do nosso patrimônio, garantindo assim, a defesa de nossas fronteiras e o consequente desenvolvimento do nosso estado”.

 

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI