24/09/2015 11:55 am

INPEV faz visita de cortesia na AGED

Antônio Carlos do Amaral (Gerente de Operações Norte e Nordeste do inpEV- Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias ) e Harthimes Gomes (Coordenador Regional do inpEV) fizeram uma visita de cortesia na manhã desta quinta-feira (24), na Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (AGED\MA).

Participaram desta reunião, Roberval Raposo Júnior (Diretor de Defesa em Inspeção Sanitária Vegetal), Filomena Antônia Carvalho (Coordenadora de Agrotóxicos) e Keila Telles (Fiscal Estadual).

Para Filomena Antônia Carvalho (Coordenadora de Agrotóxicos da Aged), essa visita de cortesia serviu para alinharmos vários pontos. “As questões que foram abordadas serviu para que possamos realizar todos os nossos procedimentos para os recebimentos itinerantes que já estão programados, a questão do material informativo.”, comentou a coordenadora.

Antônio Carlos do Amaral (Gerente de Operações Norte e Nordeste do inpEV), abordou a importância da sua visita. “A nossa visita ou melhor nosso bate papo foi estratégico, estamos fazendo visitas nas régios ligadas a agricultura de  agro negócio e familiar , lembrando que para cada uma trabalhamos de forma diferenciada, alinhar as expectativas e as responsabilidades de cada uma delas , poder público , indústria, canais de distribuição e o agricultor que é o grande participante de tudo isso, então é fundamental ter um sistema que funcione bem.”  Conclui o gerente.

Harthimes Gomes (Coordenador Regional do inpEV), abordou a parceria e de que forma que o inpEV trabalha. “ Ultimamente nós temos feito bastante visitas e sempre falando da padronização ao recebimento de embalagens no estado.” Finalizou o coordenador.

Entenda um pouco o que é o  inpEV:

O Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) é uma entidade sem fins lucrativos voltada a promover, em todo o Brasil, a correta destinação das embalagens vazias de defensivos agrícolas. Com sede em São Paulo (SP), o inpEV foi criado em dezembro de 2001 como resultado da união da indústria do setor para atender às determinações da Lei 9.974/00, que disciplinou a chamada logística reversa das embalagens daqueles produtos. A legislação definiu os princípios do recolhimento e manejo das embalagens vazias, a partir de responsabilidades compartilhadas entre todos os agentes da produção agrícola – agricultores, canais de distribuição, indústria e poder público.

Desde que entrou em funcionamento, em março de 2002, o inpEV atua na mobilização de todos os elos da cadeia agrícola e da sociedade brasileira em geral em torno da questão da sustentabilidade. Responde pela gestão do chamado Sistema Campo Limpo, do qual fazem parte mais de 90 empresas fabricantes de defensivos agrícolas, cerca de 260 associações de distribuidores e cooperativas em todo o Brasil, nove parceiros recicladores e cinco incineradores. Integrando toda a estrutura de logística reversa das embalagens vazias, o sistema reúne mais de 400 unidades de recebimento, entre centrais e postos, em 25 estados e no Distrito Federal. As unidades são geridas pelas associações e cooperativas, na maioria dos casos com apoio do inpEV. As embalagens recebidas são destinadas à reciclagem (92%) ou à incineração (8%). O sistema conta, ainda, com o engajamento de milhares de agricultores e a participação ativa dos poderes públicos municipal, estadual e federal.

Graças a esse trabalho, em pouco mais de 10 anos o Brasil é considerado referência no assunto. Em 2012, 94% das embalagens primárias de defensivos agrícolas (aquelas que entram em contato direto com o produto) foram retiradas do campo e enviadas para a destinação ambientalmente correta – um percentual muito acima da média mundial.

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI