13/10/2015 4:16 pm

AGED inicia Inquérito Soroepidemiológico para Newcastle e Influenza Aviária

Soroepidemiológico

Fiscais Estaduais Agropecuários da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (AGED), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Pecuária (SAGRIMA), iniciaram nesta terça-feira (13), o inquérito soro epidemiológico para Newcastle e Influenza Aviária, em 11 granjas de São Luís, Rosário, Itapecuru Mirim, Santa Inês, Caxias e Imperatriz. Todo o material recolhido será mandando imediatamente para o Laboratório Nacional Agropecuário (LANAGRO), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em Campinas –SP.

As amostras coletadas, serão selecionadas para que em mais uma sorologia , o Maranhão esteja a frente, no término do inquérito soroepideomilógico das aves  do ano de 2015, com todas as amostras negativas e assim possa comprovar que o Estado é livre das doenças de Newcastle e Influenza Aviária, consequentemente, abrindo as fronteiras comerciais da aves para outros Estados e futuramente, para outros Países.

“O Brasil hoje é o maior exportador de aves do mundo e nós precisamos ter a garantia para o mercado nacional e internacional, mostrando que não temos doença Newcastle e Influenza Aviária. O Ministério da Agricultura e as Agências de defesas dos Estados estão fazendo este levantamento nacionalmente, para provar que a avicultura industrial do país não possui essas doenças”. Explicou a fiscal estadual agropecuário da AGED e responsável pelo setor de sanidade avícola no Maranhão (PNSA), Daniela Póvoas Rios.

 

Influenza Aviária

A influenza aviária (IA) é uma doença altamente contagiosa, transmitida por vírus, que ocorre em aves e menos comumente nos mamíferos, e causa diversos prejuízos relacionados à mortalidade nos plantéis avícolas comerciais.

 

Newcastle

A doença de Newcastle (DNC) é uma enfermidade viral, aguda, altamente contagiosa, que acomete aves silvestres e comerciais, com sinais respiratórios, frequentemente seguidos por manifestações nervosas, diarréia e edema da cabeça. A manifestação clínica e a mortalidade variam segundo a patogenicidade da amostra do vírus.

 

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI