21/10/2015 4:11 pm

AGED em ação na proteção dos Equídeos

O Estado do Maranhão possui atualmente rebanhos representativos de equinos, asininos e muares. Estes referidos grupos de animais de boa raça, reservados para a reprodução (plantéis), desenvolvem atividades relevantes no transporte de pessoas para suas diversas necessidades, escoamento da produção agrícola, na lida com o gado, nos esportes equestres, tais como: vaquejadas, prova de tambor, prova de laço, cancha reta, prova de baliza,  rodeios e tantas outras atividades.

Por serem suscetíveis a enfermidades, os equídeos necessitam de ações efetivas de controle, combate e erradicação das doenças, por parte do corpo técnico da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED). A anemia infecciosa equina, a raiva dos herbívoros, o mormo, a encefalomielite equina, entre outras, poderão levar gradativamente à morte e à diminuição significativa do rebanho equídeo.

Considera-se ainda, que algumas enfermidades que afetam os equídeos, são também transmitidas ao ser humano, causando-lhes sérias consequências, inclusive óbitos. Atentando-se ao fato, de que um agravo sanitário, como por exemplo, na Baixada Maranhense, poderá causar prejuízos incalculáveis e trágicos, considerando-se que os animais lá existentes, já estão adaptados aos campos inundáveis e são, por conseguinte, insubstituíveis em longo prazo e ainda por se tratar de animais com características e padrão racial definido e expressa um banco genético único nestas condições de pastoreio.

Portanto, as ações da AGED são fundamentais para a proteção dos animais e humanos,  fixação da mão de obra rural, geração de emprego e renda aos produtores rurais de todo o território maranhense.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI