28/04/2016 4:00 pm

Fiscais agropecuários e técnicos de fiscalização recebem treinamento de segurança da Polícia Militar

Equipe realiza abordagem simulada na barreira de Timon, na quarta (27).

Equipe realiza abordagem simulada na barreira de Timon, na quarta (27).

Nos dia 26 e 27, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e a Polícia Militar iniciaram o treinamento de fiscais agropecuários e técnicos de fiscalização para garantir mais segurança nas fiscalizações nos Postos Fixos de Fiscalização Agropecuária. Após os treinamentos, as equipes participaram de simulações de abordagem de veículos nas barreiras de Barão de Grajaú e de Timon.

A fiscal agropecuária Ynady Ferreira explica que o treinamento para abordagem de veículos transportadores de animais, produtos e subprodutos de defesa animal foi desenvolvido para atualizar os servidores lotados nos postos e reforçar sua segurança. “Nós organizamos esses treinamentos como rotina, para dar mais segurança aos fiscais e às equipes que os acompanham, pois trabalhamos fiscalizando principalmente caminhões. A polícia é convidada para nos passar todos os procedimentos corretos de abordagem, da vestimenta até a identificação”, esclarece.

Ao todo, 47 pessoas participaram dos dois dias evento e, até 12 de maio, outros cinco treinamentos estão previstos em Boa Vista do Gurupi, Itinga do Maranhão, Estreito, Pirangi e São Luís. “O treinamento foi bastante satisfatório, principalmente porque trouxe a todos nós esclarecimentos sobre a postura correta e a conduta a ser adotada nas abordagens realizadas aos veículos que transitam pelo estado”, elogiou a fiscal agropecuária Adaiana Claudia Mourão de Carvalho.

Fiscalização de aves

Além das questões de segurança, o treinamento também tem como objetivo apresentar e orientar corretamente os fiscais sobre as disposições da Portaria Nº 003/2016, que passou a vigorar em 15 de abril. De acordo com o documento, o ingresso de aves adultas tipo frango de corte, no estado, será impedido caso não estejam previamente destinados ao abate em estabelecimentos com Serviço de Inspeção Federal ou Estadual (SIF ou SIE).

Para a Diretora de Defesa e Inspeção Animal, Viviane Correa, com essa medida, espera-se facilitar o controle higiênico sanitário de aves. “A restrição da entrada de aves adultas tipo frango de corte não existia anteriormente. Passou a existir a partir da Portaria, considerando a necessidade do Maranhão de adotar medidas para o combate ao abate clandestino de aves, bem como a necessidade de organização da cadeia produtiva do Estado”, defendeu.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI