13/05/2016 4:15 pm

Aged inspeciona áreas de possível entrada da mosca da carambola no Gurupi

Fiscal durante ação de monitoramento de armadilhas.

Fiscal durante ação de monitoramento de armadilhas.

De 09 a 11, uma equipe da Unidade Regional de Zé Doca da Agência Estadual de Defesa Agropecuária realizou o monitoramento de 29 armadilhas para a mosca da carambola instaladas na Microrregião do Gurupi, que abarca os municípios de Boa Vista do Gurupi, Carutapera, Luís Domingues, Amapá do Maranhão, Junco do Maranhão, Maracaçumé, Governador Nunes Freire, Godofredo Viana e Cândido Mendes.

A inspeção quinzenal de armadilhas faz parte do Programa Nacional de Combate às Moscas-das-frutas, dentre as quais a mosca da carambola é considerada uma das espécies de maior importância econômica pelos danos à fruticultura. Esta praga pode induzir a maturação precoce e o apodrecimento de carambolas, mangas, cajus, laranjas, acerolas, tangerinas, jambos, entre outras frutas. Suas larvas ainda podem destruir a polpa dos frutos, tornando-os impróprios para o consumo.

Segundo a fiscal agropecuária Iolanda Sousa, é só por meio da fiscalização contínua que se pode conter a dispersão dessa praga. “O monitoramento da mosca da carambola conta com a participação efetiva da comunidade onde estão instaladas as armadilhas. Eles compreendem a importância do trabalho e agem como guardiões do material e divulgadores das ações de controle da mosca”, revela.

Atualmente, os locais avaliados como de possível entrada da praga estão situados apenas em algumas áreas da região Norte do Brasil. O monitoramento consiste em realizar a troca de uma isca tóxica e dos pisos adesivos, que são analisados no momento da sua retirada da armadilha. “Em caso de suspeita da captura da mosca da carambola, deve-se avisar imediatamente a Diretoria de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal da Aged. Temos que monitorar e evitar os prejuízos econômicos e impactos sociais negativos.”, orienta Iolanda.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI