18/11/2016 5:56 pm

Recebimento Itinerante de embalagens de agrotóxicos tem adesão de produtores da Grande São Luís

O agricultor Josinaldo Maia foi um dos produtores que aproveitou a ação para destinar corretamente 26 embalagens.

O agricultor Josinaldo Maia foi um dos produtores que aproveitou a ação para destinar corretamente 26 embalagens.

Por volta das 11h da sexta-feira (18), o agricultor Josinaldo Maia (22) chegou à Associação dos Trabalhadores e Produtores Rurais da Mata, em São José de Ribamar, com 26 embalagens vazias de agrotóxicos na garupa da bicicleta para entregar aos fiscais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged). Assim como Josinaldo, muitos pequenos produtores tiveram a oportunidade de entregar essas embalagens para uma destinação ambientalmente correta durante os dois dias de Recebimento Itinerante na Grande São Luís.

Promovido pela Aged, pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos (inpEV) e pela Associação do Comércio Agropecuário do Piauí (Acapi), o Recebimento Itinerante consiste na disponibilização de um posto temporário para que os agricultores possam devolver as embalagens vazias de agrotóxicos, evitando multas e promovendo a conscientização ambiental.

“Essa ação beneficia, principalmente, os pequenos produtores, que tinham dificuldades para devolver as embalagens nas Centrais de Recebimento do estado e, por isso, ficavam suscetíveis a multas”, explicou a agrônoma da Aged, Edmara Cardoso.

O primeiro Recebimento Itinerante voltado para os produtores de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar aconteceu em 2015 e resultou na destinação correta de 516 kg de embalagens. Este ano, o gestor da Central de Recebimento de Embalagens, Jorge Aguiar, estima que o número seja maior.

“O Brasil é referência mundial em termos de destinação ambientalmente correta de embalagens de agrotóxicos e o Maranhão é o estado do Nordeste que mais dá destino correto a essas embalagens. Nesta ação, mais voltada para agricultores que cultivam horta, até agora já registramos o recebimento de 792 embalagens”, declarou Jorge.

Josinaldo Maia, que devolveu as 26 embalagens dos agrotóxicos utilizados em 2016, contou que tinha aprendido a fazer isso no ano anterior, quando soube do primeiro Recebimento Itinerante por meio da Associação. “Acho que entregar as embalagens é importante pra saúde. A gente não pode deixar à toa, ainda mais quando se tem crianças por perto”, defendeu.

Assim como ele, o presidente da Associação de Produtores Rurais de Cumbique, Ivaldo Fróis, relatou que antes dos Recebimentos Itinerantes não devolvia suas embalagens. “Nem existia essa preocupação. Hoje já melhorou bastante, ainda não é o ideal, mas como a gente trabalha em cooperativa, a gente tá sempre orientando o pessoal a fazer um uso mais consciente dos agrotóxicos”, garantiu.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI