4/09/2017 11:05 am

AGED intensifica fiscalizações durante o Vazio Sanitário no sul do Maranhão

Com o objetivo de impedir a proliferação da Ferrugem Asiática da Soja na região sul do Estado, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED) por meio dos fiscais estaduais agropecuários das unidades regionais de Balsas e São João dos Patos, com o apoio de policiais militares realizaram a destruição de 174 hectares de soja irrigada durante o vazio sanitário da soja em propriedade rural localizada no município de São Félix de Balsas, evitando a contaminação das fazendas vizinhas e o comprometimento da produção do estado. O vazio sanitário vegetal que começou no dia 1º de agosto e vai até o dia 30 de setembro quebra o ciclo de vida do fungo Phakopsora pachyrhizi.

WhatsApp Image 2017-09-03 at 10.24.32

A ação visa estabelecer medidas de caráter técnico e administrativo objetivando o controle e erradicação da Ferrugem Asiática da Soja, em face da significância da sojicultura para o Estado do Maranhão, já que esta é uma das pragas mais perigosas para a cultura em razão da sua severidade, resistência e potencial causadora de danos econômicos significativos.

Na ocasião, foram destruídos 174 hectares de soja irrigada por meio de controle químico e mecânico como estabelece a legislação vigente, sendo um pivô com 91 hectares e outro com 83 hectares.

O gestor da Unidade Regional de Balsas, Eugenio Pires ressaltou que de acordo com a portaria nº 143, de 12 de Abril de 2013 a atividade de cultivo de soja é proibida durante o período de 1º de agosto a 30 de setembro no sul do estado, por isso as ações de fiscalização são intensificadas e a destruição dos hectares evita a proliferação da Ferrugem Asiática para propriedades vizinhas pelo fungo que causa a doença.

WhatsApp Image 2017-09-03 at 10.24.25

“Apuramos uma denúncia apresentada à ouvidoria da Aged que no município de São Félix de Balsas estaria sendo cultivada em dois pivôs centrais soja durante o vazio sanitário vegetal. Constatada a veracidade da denúncia realizamos a destruição da soja com o apoio da regional de São João dos Patos e da Polícia militar. Consideramos um sucesso a fiscalização do vazio deste ano por essa e por todas as fiscalizações que estamos realizando, pois sabemos da importância socioeconômica da cultura da soja para o Estado do Maranhão” Explicou.

 

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela ATI